' Falta tanta coisa na minha janela como uma praia, falta tanta coisa na memória como o rosto dele*, falta tanto tempo no relógio quanto uma semana, sobra tanta falta de paciência que me desespero. Sobram tantas meias-verdades que guardo pra mim mesma*, sobram tantos medos que nem me protejo mais, sobra tanto espaço dentro do abraço, falta tanta coisa pra dizer que nunca consigo..

domingo, 29 de janeiro de 2012

Vai me ignorar?

Fingir que não existo? Fazer pouco caso? Tudo bem. Sem problemas. Mas espero, do fundo da alma que você morra.. 


- de saudades de mim =/

Nenhum comentário:

Postar um comentário