' Falta tanta coisa na minha janela como uma praia, falta tanta coisa na memória como o rosto dele*, falta tanto tempo no relógio quanto uma semana, sobra tanta falta de paciência que me desespero. Sobram tantas meias-verdades que guardo pra mim mesma*, sobram tantos medos que nem me protejo mais, sobra tanto espaço dentro do abraço, falta tanta coisa pra dizer que nunca consigo..

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Já dizia Cazuza;

Eu te odeio mas eu te amo, é como se eu quisesse te dar um tiro, e entrar na frente pra te salvar.


E se eu fizesse isso por você, você passaria a acreditar no meu amor por ti?

Nenhum comentário:

Postar um comentário