' Falta tanta coisa na minha janela como uma praia, falta tanta coisa na memória como o rosto dele*, falta tanto tempo no relógio quanto uma semana, sobra tanta falta de paciência que me desespero. Sobram tantas meias-verdades que guardo pra mim mesma*, sobram tantos medos que nem me protejo mais, sobra tanto espaço dentro do abraço, falta tanta coisa pra dizer que nunca consigo..

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Amo;

Um amigo me pediu pra fazer um post citando as coisas que eu mais amo. Em seguida enfatizou: eu disse COISAS, não PESSOAS. Pra completar, duvidou que eu citasse também todas as minhas "loucuras". O fato é que eu amo tanta coisa que não faço a mínima idéia de como enumerar cada uma delas. Então, por pura preguiça, vou enumerar algumas baseadas no texto que estava no meu perfil:

Primeiro, eu queria deixar bem claro que se você ler esse texto, nunca mais vai me achar uma pessoa normal. Toda aquela imagem que você faz sobre a minha pessoa, vai deixar de existir. Talvez você ache que eu uso drogas, que eu tenho algum tipo de problema ou simplesmente, não consiga entender nada do que eu escrevi. Fica a seu critério definir.
  
Acho que não tem nada que eu ame mais que bichinhos de pelúcia. Mentira, como eu disse, eu amo tanta coisa que não caberia aqui nesse post. Mas bichinho de pelúcia é uma paixão incondicional, eu acho eles tão lindinhos, tão fofinhos que eu juro, as vezes eu até considero o fato de realmente existir "alguém" de verdade ali dentro daqueles olhinhos. Eu abraço eles tão apertado que as vezes até eu questiono o quão normal eu sou. Sem contar que, até hoje, eu durmo abraçada com um ursinho de pelúcia. E confesso, é MUITO difícil conseguir dormir sem ele ali. Se você duvidou que eu contaria isso no blog, estava completamente enganado. Meu sonho é ter um ursinho de pelúcia tão gigante que quase não caiba na minha cama, sem contar o tanto que eu quero um Stitch só pra mim! Outra coisa que eu preciso revelar, segredos por segredos.. Se eu contar que eu chorei assistindo Toy Story 3, vocês acreditam? >.<


Amo e sou completamente dependente desta coisa chamada internet. Primeiro, eu achava tudo isso uma babaquice sem tamanho. Hoje, quero trocar logo de aparelho celular pra poder ficar o dia inteiro na internet, até quando eu estiver "ausente"! Eu sei, é idiotice. Mas que vicio não é?

Não consigo viver sem viajar e amo inexplicavelmente praia. Não importa o motivo, eu sempre quero correr para o mar. Você pode me convidar para um monte de lugares, mas um convite que eu jamais irei recusar é uma visitinha ao mar! Eu não consigo explicar a paz que eu sinto quando tô ali, sentada olhando pro mar. Chega a ser contraditório, porque eu morro de medo de água. É, eu não sei nadar, já tomei um monte de tombos nervosos dentro d'água e hoje morro de medo de abusar. Mas ainda assim, nada me deixa mais contente do que estar de frente para o mar.

E como toda pessoa que ama viajar, sonho conhecer o mundo inteiro. Amo inexplicavelmente TODOS os animais, especialmente os cachorros. Queria muito um leãozinho e um tigrinho de estimação também. Pra falar a verdade, se meu pai deixasse, eu teria um zoológico inteiro aqui em casa. Mas por enquanto eu só tenho uma gata. Aliás, uma gata e uma tartaruga... mas a tartaruga eu já tinha antes até de ter o meu cachorro. Primeiro, quando eu era criança e brigava com a minha mãe, eu sentava num cantinho no quintal e ficava choramingando pra minha tartaruga. Eu juro que ela me ouvia. Ela vinha na minha direção e ficava ali, do meu lado, até eu parar de chorar. Ai eu arranjei um cachorro. Ele tinha sido abandonado e meu vizinho acabou trazendo ele aqui. Conclusão: não deixei mais ele ir embora. Então, quando eu brigava com a minha mãe, era o meu cachorro que tinha que me aguentar.
E por mais que vocês duvidem dos sentimentos de uma tartaruga, a minha é super ciumenta. Ela comia toda a ração do meu cachorro só pra ele ficar sem. E o meu cachorro comia toda a comida dela pra ela ficar sem também. Visto que não adiantava, e que meu cachorro era maior que minha tartaruga (óbvio) ele começou a colocar ela de ponta cabeça dentro do prato de ração dele. Eu tinha que ficar o tempo todo de olho nele. Ele empurrava ela pra fora do quintal, enterrava, escondia ela dentro dos buracos. E ela fazia coco nas coisas dele. Ele foi o melhor cachorro do mundo, sinto uma saudade inexplicável dele. Mas com ela, ele era super malvado. Depois que ele morreu, apareceu essa gata.. que ia ficar só um final de semana e tá aqui até hoje. Acho que a gente tem alguma ligação inexplicável com animais abandonados, minha tartaruga ia (literalmente) virar sopa se meu pai não tivesse trazido ela aqui pra casa, meu cachorro foi abandonado pelo dono que foi embora pro Japão, e a gata estava sendo maltratada lá onde meu pai trabalha. E claro, com quem ela resolveu implicar? Com a coitada da tartaruga! Ela bate na tartaruga, da patada na cabeça dela, empurra pra debaixo do carro. Não para de pentelhar. Se eu fosse minha tartaruga dava uma mordidona bem grande na pata dela, que nem ela fez uma vez no dedo do meu pai. Ele gritou tanto, mais tanto... enfim... o post não era exatamente sobre os meus animais de estimação, eu sei. Mas é que essas histórias fazem parte das coisas que eu fui desafiada a contar, então eu tive que publicar.  Mas... Voltando ao assunto...


Tenho uma ligação gigantesca com a natureza. Sou apaixonada pelo céu e pelas estrelas, pela lua e pelo nascer/pôr do sol. Adoro cheiro de mato, amo ficar deitada olhando para as estrelas, ou simplesmente vendo o sol nascer, se for na praia então, melhor ainda. Eu tenho aquela visãozinha meio romântica das coisas, sabe tipo princesa de contos de fadas? Se eu falar que meu sonho era conversar com todos os animais, plantas e coisas do mundo, vocês vão rir muito? Eu sei, parece que eu uso alucinógenos. Mas é sério, as cenas que mais marcaram minha vida nesses filmes da Disney, são as cenas em que a princesa passa horas conversando com os animais, com as plantinhas, com o céu, com as estrelas... Sem contar os desenhos que focavam os sentimentos dos animalzinhos. Tá bom, nem eu acho isso digno de ser compartilhado. Então vamos para o próximo item.


Amo crianças e vózinhas, mas eu amo muito mesmo. Adoro brincar com criança, abraçar, conversar. Acho que elas tem uma pureza e uma sinceridade que praticamente não existe mais depois de adultas. Vózinhas são lindas e me lembram as minhas. Embora dê uma saudade absurda, eu me sinto super bem dando atenção pra elas. Vocês não tem idéia de como elas são carentes e como ficam contentes só por encontrar alguém pra conversar. 


Não podia faltar na minha listinha, açai e chocolate. Eu passaria dias sem comer qualquer coisa, mas não sem chocolate. Acho que viveria numa boa com um potão de açai por dia e um montão de chocolate. É, como todos devem saber eu me alimento super mal.


Adoro homem romântico, carinhoso. Homem que faz rir, sabe? Acho que o romantismo sempre esta em alta. Inclusive, depois eu faço um post sobre qualidades masculinas.  Um dos meus maiores vícios é ser mimada, amo, amo, amo muito mimo. Amo carinho, amo que mexam no meu cabelo, amo aquela sensaçãozinha de sorrir com os olhos. Na verdade, eu amo poder demonstrar quando eu gosto de alguém, sem ficar pensando no que a pessoa vai pensar. Talvez por isso, eu ame tanto namorar. Esse negócio de sair ficando com meio mundo, não existe no meu vocabulário.

Estou completamente viciada em fazer compras. Amo sapatos, roupas, acessórios, maquilagens, perfumes, TUDO! Se eu pudesse montava uns 500 guarda-roupas aqui em casa. Todos LOTADOS de coisas lindas!


Sou completamente fissurada por fotos, livros, séries e filmes. Só pra aprofundar um pouquinho esse amor por séries, embora eu assista e ame muitas, Supernatural e Friends são as que eu mais sou viciada. Supernatural mais que todas. Tenho as 4 primeiras temporadas, estou desesperada pra comprar a 5ª e não vejo a hora de sair a 6ª! Como todos devem ter percebido também amo muito desenhos da Disney. Alias, eu amo muito, muitos desenhos. Quase todos pra falar a verdade.


Tenho uma caixinha com um monte de coisinhas que eu guardo de recordação. Amo cartinhas e qualquer demonstraçãozinha de carinho. E como quase ninguém deve ter percebido, amo inexplicavelmente ler e escrever. 

Acho que ainda tá faltando bastante coisa. Por hora, deixo essas como as coisas que eu mais amo e como as coisas que eu jamais devia ter contado! De qualquer forma: desafio aceito, desafio cumpridos2

Nenhum comentário:

Postar um comentário